Ingressos Como apoiar

TEATRO

Pedro e Diogo Granato: Ainda somos os mesmos

Pedro e Diogo Granato: Ainda somos os mesmos

15, 16, 17 e 18.11.18: quinta a domingo, 20h

Diogo Granato e Pedro Granato são irmãos, cresceram juntos e descobriram suas vocações artísticas na mesma casa. Filhos do artista plástico e performer Ivald Granato e da psicóloga e ceramista Lais Machado, desde cedo tiveram contato com as artes que escolheram como profissão. A convite do Centro da Terra, Diogo e Pedro estarão, pela primeira vez, reunidos no mesmo palco no experimento AINDA SOMOS OS MESMOS, que acontece de 15 a 18 de novembro, quinta-feira a domingo, às 20 horas.


AINDA SOMOS OS MESMOS é um caleidoscópio do que une dois irmãos em suas diferentes fases e reúne improvisações, diferentes quadros em teatro, dança e performance. O experimento cênico parte da memórias dos dois irmãos, que compartilham com o público seus momentos de crescimento e descoberta vocacional e pessoal.


Acomodada no palco do Centro Terra junto com os artistas, a plateia poderá participar da reconstrução de momentos de diferentes épocas do
amadurecimento dos dois artistas. Para Pedro Granato, o encontro com o irmão e público no palco será uma experiência coletiva e íntima: “A ideia é que todos se sintam convidados a experenciar um pouco de como nós dois convivemos, e de outras situações que construíram nossas personalidades”, explica ele. Já Diogo Granato enfatiza o desafio de dividir o palco e a criação artística pela primeira vez com o irmão. “Em AINDA SOMOS OS MESMOS vamos misturar nossos caminhos, que são tão distintos quanto próximos. Será um misto de privado com o público, de passado com presente, de relações familiares com relações sociais”, adianta.


DIOGO GRANATO

Bailarino, diretor e coreógrafo. Intérprete criador da Cia Nova Dança 4, e diretor coreógrafo do Silenciosas, da Mais + Companhia e do Núcleo Artístico de Improviso Cênico.


PEDRO GRANATO

Diretor e dramaturgo. Criou o Pequeno Ato, é presidente do MOTIN - Movimento dos Teatros Independentes de São Paulo e dirigiu e escreveu peças indicadas aos principais prêmios de teatro.

MÚSICA

MENO DEL PICCHIA: MAR ABERTO 27.02.24, terça às 20h

MENO DEL PICCHIA: MAR ABERTO

DANÇA

BEATRIZ FALLEIROS: 0-1 22, 23, 29.02 e 01.03.24, quintas e sextas às 20h

BEATRIZ FALLEIROS: 0-1

MÚSICA

LUIZA BRINA: APRENDENDO A REZAR - UMA INCURSÃO AO CENTRO DA TERRA 04, 11, 18 e 25.03.24, segundas às 20h

LUIZA BRINA: APRENDENDO A REZAR - UMA INCURSÃO AO CENTRO DA TERRA

MÚSICA

JULIANO ABRAMOVAY: AMAZONON 05.03.24, terça às 20h

JULIANO ABRAMOVAY: AMAZONON

DANÇA

MARIA BASULTO: SUSCETÍVEL - UMA DANÇA-PALESTRA SOBRE ATRAVESSAMENTOS E ARRANJOS 07, 08, 14 e 15.03.24, quintas e sextas às 20h

MARIA BASULTO: SUSCETÍVEL - UMA DANÇA-PALESTRA SOBRE ATRAVESSAMENTOS E ARRANJOS

MÚSICA

TORI + PEDRO FONTE: O INSTANTE DO DERRETIMENTO 12.03.24, terça às 20h

TORI + PEDRO FONTE: O INSTANTE DO DERRETIMENTO

MÚSICA

USHAN: AO REDOR DA LUA 19.03.24, terça às 20h

USHAN: AO REDOR DA LUA

MÚSICA

MANDA CONTI:  UM SEGREDO MEU 26.03.24, terça às 20h

MANDA CONTI: UM SEGREDO MEU